No dia 11 de janeiro a fachada de um casarão antigo,  localizado  na esquina das ruas Areolindo de Abreu com Barroso, no centro de Teresina, simplesmente ruiu. Passados quase 11 meses a foto acima  mostra o que sobrou da casa. E deixa uma dúvida: de quem é a responsabilidade para remover este entulho que põe em risco as pessoas que transitam na região.

De quem vai ser a responsabilidade quando o resto da estrutura cair. É da  prefeitura Teresina, é do proprietário? Não importa, o que se espera é que seja feito alguma coisa. O local é um do mais movimentados do centro da Capital e hoje é um perigo para quem transita no local. No primeiro acidente, os danos foram só materiais,  com alguns veículos danificados.

Se estes cacos de construção desabarem em um momento de movimento, pode acontecer uma tragédia, que neste caso é anunciada há 11 meses. Só resta torcer para que o desabamento aconteça em um domingo  a noite e coincida que nenhum ônibus passe no local, que a rua esteja deserta. Pois ao que parece as autoridades vão esperar o desabamento acontecer.

Mas isso é o reflexo o que a acontece no centro de Teresina.  Onde suas calçadas estão abandonadas, os postes nas principais ruas da cidade parecem uma gigantesca gambiarra com  emaranhado interminável de cabos, onde ninguém é responsável por nada. O pedestre é quem deve desviar dos  buracos, das imperfeições nas calçadas e  dos fios pendurados.

Estes são dois exemplos de como a gestão municipal esqueceu do centro  que hoje passa a impressão de abandono. De uma área de Teresina relegada ao esquecimento.  Infelizmente o Centro de Teresina está ficando um lugar feio e cada vez mais desconfortável para quem precisa ir ao centro comercial de  Teresina para fazer compras ou trabalhar.

A  Prefeitura tem agir, fazer sua parte como gestora e fiscalizadora para recuperar e revitalizar esta nobre área de Teresina. Uma sugestão: Por que não começar restaurando o relógio da Praça Rio Branco, um dos símbolos da cidade que hoje não é lembrando nem como ponto de referência. Afinal de contas o Centro também faz parte de Teresina, ou não faz mais?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s