Muita gente acha que Wellington Dias traiu Themístocles Filho, com a sua saída da chapa majoritária, deixando o MDB na mão, como mostra a charge de Moisés dos Martírios. Na verdade este anúncio do governador já estava desenhado há muito tempo, apenas as pessoas não leram as entrelinhas da nossa política.

O Blog do Bira vinha repetindo este fato há algumas semanas, (MDB ameaça romper com Wellington Dias e votar em Luciano Nunes do PSDBMDB vai indicar o vice de Wellington Dias, mas quem vai ser este vice…) que o presidente da Assembleia Legislativas deputado Themístocles Filho não seria o candidato a vice. Isso porque o curso das conversas para  montagem da chapa para eleição levaram para a caminho  que mudou tudo e pegou a todo de surpresa. Explico a seguir.

Não fizemos torcida contra o nome de Themístocles Filho, mas a precipitação e a forma impositiva que o nome do deputado foi colocado prejudicou a consolidação da pré-candidatura. Porque o MDB e o próprio deputado trabalharam a indicação do vice como uma coisa do partido, um decisão interna, mesmo que tivessem razão, os medebistas cometeram um erro grave ao menosprezarem a opinião pública. Isso ficou claro quando o presidente da Assembleia começou a ter sua imagem confrontada com a da atual vice governadora Margarete Coelho, que tentou sua reeleição.

Quando Wellington Dias anunciou que manteria o acordo de 2015,  com cada partido  da base indicando um noma na chapa majoritária e tirando de Margarete Coelho a possibilidade concorrer a reeleição como vice, muita gente achou que o fato estava consumado a pré-candidatura de Themistocles Filho era certa, outro engano.  Começaram vária reações como a resistência do Partido do Trabalhadores ao nome de Themístocles.

O que aconteceu na verdade foi a decisão pela viabilidade politica grupo que governa o Piaui ( na visão e vontade de Wellington Dias) e principalmente a manutenção do grupo de Wellington Dias no poder até 2022. Por isso que o nome da senadora Regina Sousa aparece como a pré-candidata vice, tudo que o PT quer  neste momento. E de quebra o deputado federal Marcelo Castro como para ocupar a outra vaga de senador.

Detalhe é que toda esta movimentação tem um olho na eleição de 2022. Com uma possível eleição de Wellington Dias este ano, e caso ele seja candidato ao senado em 2022,  Regina Sousa  que é de extrema confiança do governador, assumiria o governo, comandaria o processo eleição e no fundo é isso que o governador deseja.

Na sua explicação o governador Wellington Dias disse que o MDB apresentou as seguintes reivindicações aos partidos; coligação geral – chapão para deputado federal e estadual, a prioridade que era a indicação de Themístocles Filho para vice governador e Marcelo Castro como candidato ao Senado.

Na conversa com os lideres dos partidos  da base aliada e do próprio MDB, Dias afirmou que precisava fechar uma chapa mais competitiva para o Senado e todos apontaram para Marcelo Castro como este nome e a retirada de Themístocles como pré-candidato a vic, a proposta foi apresentada ao MDB. O partido ficou de respondeu ao governador com ofício onde revindica a vaga de vice para Themístocles Filho.

“Ao cumprimentá-lo, reiteramos que o MDB, partido da base do gverno de Vossa Excelência, reivindica a vaga de vice-governador na chapa majoritária a ser formada para as eleições 2018”, diz o documento.

“Reiteramos a indicação do MDB de compor a chapa majoritária no cargo de vice-governador com o nome do deputado estadual Themístocles Filho, presidente da Assembleia”,  trecho do documento reafirma a posição do MDB que ainda que o chapão na proporcional.

96adf961f1928788692b46fd847f4064

O detalhe segundo o governador os partidos aceitam o chapão, aceitam a dupla para o Senado Ciro Nogueira e Marcelo Castro, e com isso retirar a vice do MDB. Paralelo a isso Wellington Dias tenta emplacar Regina Sousa como  pré-candidata a vice-governadora. Dias não quer passar pela mesma situação que passou com Wilson Martins depois da eleição de 2010 e precisa de alguém de sua confiança, e neste momento ações de Dias mostram que ele não confia em Themístocles em um cenário para o pleito de 2022, em uma disputa que foi a antecipada para agora.

Muita coisa pode acontecer neste momento e talvez a eleição de outubro esteja sendo decidida agora. Tudo vai depender das reações do MDB, do governador Wellington Dias e do restante da base aliada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s