Será que a debandada começou?  Há muito Blog do Bira vem analisando o desempenho da pré-candidatura de Wellington Dias, que continuar líder, mas com uma grande rejeição e agora em queda nas pesquisas.  Vendo tudo isso cada vez mais chego a  conclusão o maior adversário do governador, que tenta o seu quarto mandato, é  ele mesmo. As decisões políticas que têm tomado (uma base de apoio muito grande, a mudança nos critérios para a escolha do candidato a  vice e o desgaste da terceira gestão), são alguns exemplos.

O risco é que este movimento seja o incio de um processo de ruptura da base que apoia Wellington Dias. Hoje aconteceu mais um episódio que deve surtir efeito na campanha de Dias. O  deputado Evaldo Gomes, presidente regional do PTC, anunciou em um discurso na Assembleia  a saída do seu partido da base do Governo Wellington Dias. Ele  comunicou ao líder do Governo, deputado Francisco Limma (PT), que, a partir de hoje, não seria mais o vice-líder do Governo e que, se for necessário, apresentará um documento oficiando a sua decisão.

Mas vale lembrar que Wellington Dias pode contornar este estrago político. Isso vai depender de sua capacidade de aglutinar a base, coisa que o governador sabe fazer negociar politicamente. Mas o momento politico é delicado com perdas de apoio político, e queda nas últimas pesquisas de opinião pública e resta saber se seus apoiadores (principalmente os que vêem fragilidade em Dias), ainda estão dispostos a negociar. Wellington ainda esta na frente das pesquisas, mas não está tão tranquilo.

PTC e Evaldo Gomes deixam mais uma vez o governo. O deputado saiu atirando, ainda que de uma forma leve, sobre o comportamento do governador no que diz seu comportamento com os aliados e sobre a eleição. “Ele está de salto alto e acha que já ganhou a eleição”, afirmou no seu discurso. Evaldo Gomes disse que duas pessoas mandam no Governo e não é Wellington Dias, mas o deputado não não nominou.  “Eu quero é ver governo colocar cabresto em mim”, dizendo que pode apoiar um Governo mão não fica submisso

Evaldo Gomes afirmou que a decisão do seu partido foi tomada depois de um grande número de reuniões e encontros de seus integrantes e após ter ouvido do governador Wellington Dias de que poderia adotar qualquer posição se resolvesse não compor o chamado chapão formado pelas agremiações políticas que apoiam a sua administração.

Segundo ele, o desgaste causado pelas últimas decisões politicas fez  com que o PTC abandonasse a base. Aliando uma falta de pulso do Governador e com a quebra de uma compromisso com PTC e os partidos emergentes, motivaram este rompimento, Evaldo Gomes que foi beneficiado com cargos e obras no governador de Wellington Dias, sai do governo dizendo que vai fazer um oposição responsável.

Abaixo o áudio de parte do discurso Evaldo Gomes na Assembleia Legislativa quando o parlamentar de certa forma chutou o pau da barraca a anunciou a sua saía e  do seu partido do Governo.

 

O presidente do PTC fez um relato histórico do partido, afirmando que, em 2007, assumiu a sua direção. Em apartes, os deputados Dr. Pessoa (SDD), Gustavo Neiva (PSB), Edson Ferreira (PSDB), Rubem Martins (PSB), Robert Rios (DEM) e Juliana Moraes Souza (PMDB) parabenizarem Evaldo Gomes pela coragem de deixar a base do Governo.

Com informações e foto do site da Alepi

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s