Só o Partido dos Trabalhadores  para fazer uma chapa com dois candidatos a vice e com isso tentar tumultuar mais ainda o cenário político brasileiro.  Comecei a acompanhar a política nos final do anos 1980 e nunca havia imaginado um quadro tão surreal, que pudesse ver um partido lançar um candidato a presidente que está preso e (o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva) e dois candidatos a vice presidente Fernando Haddad e Manuela Dávila.

O que parece  é que o PT tenta criar um clima de confusão, na cabeça da sociedade e do eleitor, forçando primeiro uma tentativa candidatura de Luis Inácio Lula da Silva, que está preso. E que tudo indica que  não será candidato pois não preenche o pre-requisito da Lei Eleitoral por ter condenação em colegiado de segunda instância, traduzindo Lula é ficha suja.

Hoje, um dia após o prazo das convenções e antes do encaminhamento das atas dos convenções partidárias ao Tribunal Superior Eleitoral, o PT e PCdoB fizeram mais uma: confirmaram Lula com pré-candidato e colocaram dois nomes de vice Fernando Haddad como o primeiro vice e Manuela Dávila como a vice do vice.

Parece uma manobra do Partido dos Trabalhadores para tumultuar as eleições, para um partido politico que lutou pelo restabelecimento da democracia o PT deveria trabalhar  para manter o equilíbrio no pleito de 2018. As vezes parece que o partido que provocar uma reação mais forte das outras forças política brasileira. O PT deve lembrar-se que ele é um partido como outro qualquer e não um ponto verdade unica e absoluta. Que o PT como um partido que nasceu das lutas pela democracia deveria dar o exemplo e não fazer esta brincadeira de muito mal gosto com o processo eleitoral brasileiro.

O PT neste momento parece a criança mimada na brincadeira de bola,  quer ser a dona  bola e com isso ditar as regras do pleito eleitoral, como não conseguiu tenta criar uma série de fatos para gerar confusão. Neste momento deve entrar em campo o Tribunal Superior Eleitoral, para mostrar que existem regras e elas devem ser cumpridas. Para isso o TSE deve ser rápido e preciso no julgamentos da situação de Lula seja ela qual for a decisão final. O quadro atual incerteza deixa claro que o PT quer criar uma instabilidade na eleição, para fragilizar todo o pleito e nosso processo eleitoral que saiu há pouco mais de 30 anos do regime militar.

Com o trio Lula, Haddad e Manuela o PT tenta mostrar-se forte, mas no fundo mostra sua insegurança e fragilidade nesta eleição. O partido é que incapaz e reinventar-se e trabalhar um novo nome. O PT nunca pensou em outro líder nacional, para o PT só existe Lula e ai onde está o erro do partido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s