Quantos MDBs existem. No Piauí vários e cada um deles motivação distinta. Nesta eleição, melhor dizendo neste ano eleitoral apareceram quatro MDBs.  Tem o da oposição a Wellington Dias (que se resume na figura do ex-ministro João Henrique), o bloco de Marcelo Castro (em alta no momento) o bloco de Themístocles Filho (que perdeu muita força) e o bloco dos que querem apenas salvar suas peles (que são os deputados estaduais como João Madison). Este é o MDB: um partido dividido, parte descontente, parte contente, mas que segue junto ao PT de Wellington Dias, na tentativa de mais uma vez se segurar no poder.

A foto acima publicada na coluna  Tempo Real, assinada pelo jornalista Elivaldo Barbosa, no site Cidadeverde.com trouxe a informação que  Marcelo Castro reforça camapanha de Marco Aurélio Sampaio.  A nota mostra bem este fato, como funciona o MDB, depois de todo o terremoto causado pela decisão do governador Wellington Dias, trocar Themstocles Filho por Marcelo Castro na chapa majoritária, o momento é de trabalhar para juntar os cacos do partido à base aliada e a tentar voltar a normalidade.

E dois encontros mostram este novo momento na política Piauí. Na foto acima o primeiro encontro  estão na imagem o engenheiro Sebastião Ribeiro, Marco Aurélio Sampaio e Marcelo Castro. Este encontro foi melhor estilo conquiste e trate bem meus filhos para me ter do seu lado. Marco Aurélio é filho do deputado estadual Themístocles Filho e é o candidato a deputado federal que deve herdar o espólio político de Marcelo Castro.

No dia seguinte, o governador Wellington Dias foi a casa de Themístocles Filho para conversar e tentar resolver todo o mal estar criado na montagem da chapa governista. Dias fez a incursão na tentativa de trazer Themístocles Filho de volta para a base aliada. Foram divulgadas fotos no encontro, para o governador o caso está contornado e estão ajustando as diferenças. Mas o deputado estadual preferiu o silêncio e voltou a afirmar que falará no momento certo.

No terceiro episódio entra em campo o deputado João Madison – MDB escolhido por Dias para ser seu  interlocutor,  resolver as questões que ficaram pendentes e trazer o presidente Assembleia para perto de Wellington Dias novamente. Neste caso, Madison leva duas propostas para Themistocles: primeira a garantia da eleição de  Marco Aurélio, filho de Themístocles Filho, para a Câmara Federal, A segunda que o MDB continuaria no comando da Assembleia Legislativa – com Themistocles na presidência da Assembleia  Legislativa.

E acrescento, mesmo com a aproximação do governador é cada vez mais claro que Themístocles Filho está dando uma força ao candidato Doutor Pessoa. E é isso que Wellington Dias quer evitar, o fortalecimento dos adversários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s